Quais os materiais usados na blindagem veicular

Quais os materiais usados na blindagem veicular? Saiba mais sobre eles

Com o constante aumento nos índices de violência no Brasil, a blindagem veicular tem sido cada vez mais procurada. Afinal, é uma opção viável para quem deseja se sentir mais protegido no trânsito.

De acordo com a Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin), o País já tem a maior frota de blindados do mundo, ultrapassando países como México e Estados Unidos. Em 2018, já contava com cerca de 220 mil veículos com a proteção.

Embora essa solução tenha se popularizado muito nos últimos anos, poucos sabem para que servem todos os materiais utilizados na blindagem. Pensando nisso, preparamos este artigo, falando sobre as características e funções de cada um. Confira!

Afinal, qual a função da blindagem veicular?

Antes de compreender as funções dos materiais utilizados, é importante conhecer as finalidades da blindagem automotiva. Esse serviço tem como objetivo proteger os ocupantes de veículos por meio da adição de materiais resistentes em suas estruturas, como o vidro, a lataria e as rodas.

Devido às suas camadas de proteção, ela impede que tiros de armas de fogo de variados calibres perfurem o veículo, atingindo quem está em seu interior. Além disso, isola a parte de dentro do carro contra os ruídos externos, que podem prejudicar a concentração do motorista, tornando-os quase imperceptíveis dentro do carro.

Em uma blindagem bem executada, não há pontos vulneráveis. Portanto, trata-se de uma solução eficiente para quem deseja dirigir com mais tranquilidade, segurança e conforto a qualquer hora do dia.

Quais os materiais utilizados na blindagem veicular?

Existem diferentes tipos de blindagem e, portanto, os materiais podem variar. Confira, a seguir, os principais.

1. Manta de aramida

A manta de aramida foi criada em 1965 a partir de uma solução de polímero líquido turvo. Contudo, na forma líquida, essa solução não parecia ter muita utilidade, afinal, esperava-se encontrar uma alternativa ao aço utilizado para reforçar os pneus. Quando, enfim, conseguiu-se colocá-lo na forma de fibra, foi constatado que se trata de um material mais leve, flexível e resistente do que o aço.

Não é à toa que, hoje, a manta é usada em cerca de 85% do carro blindado: sua flexibilidade permite que seja moldada e perfeitamente encaixada em toda a área interna do veículo, protegendo as portas, o teto, a caixa de roda, entre outras partes. Com isso, o carro consegue suportar disparos feitos em diferentes ângulos.

2. Aço inoxidável

As chapas de aço inox, cuja espessura costuma variar entre 2,5 mm e 3 mm, contam com características mecânicas que possibilitam a absorção dos impactos balísticos por deformação e complementam a aramida nos locais em que ela não pode ser usada. São instaladas nos contornos da lataria interna dos veículos, nas área das colunas dianteiras, traseiras e centrais, nas maçanetas e retrovisores. 

3. Composto balístico UDura (tecnologia unidirecional)

Uma ótima alternativa à blindagem com manta de aramida é o composto balístico UDura. Desenvolvido e patenteado com base na tecnologia de fabricação dos materiais compósitos de fibra de carbono, trata-se de um produto com leveza incomparável e alta performance balística.

Sua fabricação inovadora (não-tecido) garante um material com performance até nove vezes mais resistente que os outros, com diferença de peso de 80% se comparada ao aço inoxidável e de 20% se comparada ao tecido trançado de aramida.

4. Vidros blindados

O vidro blindado foi descoberto por acaso pelo químico francês Édouard Bénédictus, que, em 1909, derrubou um frasco com nitrato de celulose no chão e notou que os pedaços de vidro racharam, mas o formato do recipiente foi mantido. A partir disso, desenvolveu-se a primeira versão do vidro resistente a tiros.

Hoje, os vidros blindados são compostos por várias camadas de diferentes materiais, que são unidas em uma máquina denominada autoclave sob ação da pressão e temperatura, tornando-se uma única peça. São moldados de acordo com o modelo do veículo em que está sendo efetuada a blindagem e podem oferecer níveis de proteção distintos.

A blindagem automotiva é um processo complexo, que envolve a instalação de diferentes materiais nas estruturas do veículo. Cada parte recebe a devida proteção, a fim de que não haja pontos vulneráveis, o que poderia colocar a vida dos ocupantes do veículo em risco. Mas, para garantir que isso ocorra, deve-se solicitar esse serviço junto a uma empresa especializada, que use materiais de qualidade e saibam a forma correta de instalá-los.Este conteúdo foi útil para você? Se desejar saber mais sobre o processo de blindagem veicular, clique aqui.

Post criado 35

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo